Logo Ieprev

Manuais voltar

Compartilhe:

Cálculo de Benefícios Atrasados

Acesse o programa clicando aqui ou na tela principal

Veja aqui videoaula de utilização do simulador

Veja aqui videoaula de utilização do simulador -  Revisão do Buraco negro  

 

Sistema utilizado para simular diferenças devidas a serem apresentadas em juízo e/ou ao cliente ou autor sejam para processos judiciais em curso, para subsidiar viabilidades da decisão de se ajuizar ou para outras análises diversas.

 

O IEPREV realiza os cálculos dos valores de BENEFÍCIOS ATRASADOS como sugestão de cálculo, lembrando que a utilização do mesmo e a inserção de dados (datas, valores, etc.) São de inteira responsabilidade do usuário.

 

A data de início do benefício anterior nos casos de aposentadoria por invalidez e pensão por morte é imprescindível para o correto cálculo dos reajustamentos.

 

A data de início do benefício deve ser superior a 01/01/1970.

 

1° passo: Digitar os dados do segurado. Clicar em “Salvar e continuar”, clicar em “Novo Calculo”.

 

2° passo: Escolher pré-definição para o cálculo marcando a caixa ao lado das opções abaixo: 

Se este for um cálculo de atualização de benefício não concedido selecione a caixa ao lado. 

Caso Não pretenda calcular juros de mora Antes da citação do réu Marque a caixa ao lado: 

Para não limitar ao teto para demandas judiciais marque a caixa ao lado: 

 

3° passo: Selecionar “Tipo de benefício/ Espécie

 

4° passo: (*) Data do Cálculo: Inserir a data de cálculo, exceto quando digitado a data de cessação do benefício anterior a esta. Abre-se a opção, com a digitação da data de cálculo, de referência de data presente ou passada para efeito de aplicação da correção monetária devida.

 

5° passo: (*) Data do ajuizamento da ação: Inserir data em que o autor deu entrada judicial no processo. Utilizada como referência na marcação de parcelas prescritas, ou seja, parcelas que não são consideradas no montante a pagar ao autor.

 

6° passo: (*) Data Inicial do benefício DIB de Valores Devidos: Inserir data de referencia para início dos cálculos. Data em que o autor adquiriu o direito ao benefício referente aos valores devidos e em que houve o cálculo de sua renda mensal inicial.
 

7° passo: (*) Data Inicial do benefício anterior de Valores Devidos: Inserir data existente (referente aos valores devidos) nos casos de aposentadoria por invalidez precedida de auxílio doença e nos casos de pensão por morte precedida de aposentadoria. Quando esta data é digitada, a mesma passa a ser a referencia para a aplicação do primeiro reajuste após a DIB do cálculo atual.  

 

8° passo: Data Inicial de benefício DIB de Valores Recebidos: Inserir data de referência para início dos cálculos. Data em que o autor adquiriu o direito ao benefício referente aos valores recebidos e em que houve o cálculo de sua renda mensal inicial.

 

9° passo: Data Inicial do benefício anterior de Valores Recebidos: Inserir data existente (referente aos valores recebidos) nos casos de aposentadoria por invalidez precedida de auxílio doença e nos casos de pensão por morte precedida de aposentadoria. Quando esta data é digitada, a mesma passa a ser a referência para a aplicação do primeiro reajuste após a DIB do cálculo atual.  

10º Passo: Data de cessação deste cálculo para os valores Recebidos: Inserir data referência para término do cálculo de valores recebidos. Se não houver digitação o cálculo cessará na data do cálculo.  

 

11° passo: Intervalo de honorários: Inserir período em que será pago valores de honorários advocatícios em juízo.

 

12° passo: Percentual de honorários: Inserir percentual aplicado sobre os valores corrigidos devidos no período digitado no campo intervalo de honorários.

 

13º passo: (*) RMI de Valores Recebidos: Inserir Renda mensal Inicial referente à data inicial do benefício concedido, ou seja, renda a ser subtraída para o cálculo de diferenças.

Obs.: se a DIB for no período do Buraco Negro, ou seja, entre 05/10/88 a 05/04/1991, o sistema abrirá dois campos de digitação de RMI. Um campo de RMI de valores recebidos antes revisão Buraco Negro e outro campo de RMI de valores recebidos após a revisão Buraco Negro.

 

14º passo: Índice de reajuste no teto da RMI de Valores Recebidos: Inserir índice calculado quando ocorre média de contribuições acima do teto legal de concessão referente à renda mensal concedida. Índice existente para alguns casos com DIB´s posteriores à 05/04/1991.

 

15º passo: (*) Nova RMI de Valores Devidos: Inserir renda mensal Inicial referente à data inicial do benefício calculado, ou seja, renda devida em que é feita a subtração para se obter o cálculo de diferenças.

Obs.: se a DIB for no período do Buraco Negro, ou seja, entre 05/10/88 a 05/04/1991, o sistema abrirá dois campos de digitação de RMI. Um campo de RMI de valores devidos antes revisão Buraco Negro e outro campo de RMI de valores devidos após a revisão Buraco Negro.

 

16º passo: Índice de reajuste no teto da Nova RMI de Valores Devidos: Inserir índice calculado quando ocorre média de contribuições acima do teto legal de concessão referente à nova renda mensal calculada. Índice existente para alguns casos com DIB´s posteriores à 05/04/1991.

 

17º passo: Percentual do Acordo Judicial: Inserir percentual a ser aplicado na totalização devida por decisão judicial.

 

18º passo: Vincendas: Inserir valor referente a determinação judicial. Calcula-se tantas parcelas a mais de diferenças devidas baseadas na última parcela de diferença corrigida.

 

19º passo: Juros anteriores a janeiro de 2003: Inserir percentual de juros mensal a acumular referentes às parcelas anteriores a janeiro de 2003. Os juros são acumulados mensalmente a partir do mês anterior à data do cálculo crescente até a data da citação e para os meses anteriores a esta data valores fixos no valor encontrado. Padrão 0,5% ao mês.

 

20º passo: Juros posteriores a janeiro de 2003: Inserir percentual de juros a acumular referentes às parcelas posteriores a janeiro de 2003. Os juros são acumulados mensalmente a partir do mês anterior à data do cálculo crescente até a data da citação e para os meses anteriores a esta data valores fixos no valor encontrado.  Padrão 1% ao mês.

 

21º passo: Juros posteriores a julho de 2009: Inserir percentual de juros a acumular referentes às parcelas posteriores a julho de 2009. Os juros são acumulados mensalmente a partir do mês anterior à data do cálculo crescente até a data da citação e para os meses anteriores a esta data valores fixos no valor encontrado.  Padrão 0,5% ao mês.

 

Opções no cabeçalho: Voltar para Lista de cálculos, Editar este Cálculo, Imprimir este Cálculo e Voltar.

 

Mais informações


Faça parte das nossas redes sociais